NOSSA HISTÓRIA

  A LIGA DA DEFESA NACIONAL é uma entidade cívico-cultural fundada em 7 de setembro de 1916, apartidária, imparcial, independente e transparente, estimulando o patriotismo, o respeito e o culto aos símbolos nacionais, além de incentivar o brasileiro a pensar e participar da vida política do País, tanto do campo cívico como no social, independente de credo político, religioso ou filosófico.​​

 É responsabilidade da Liga em Porto Alegre, a organização das atividades da Semana da Pátria, entre elas o Desfile da Juventude, o resgate de personagens de nossa história através de projetos e exposições temáticas, a Corrida do Fogo Simbólico, realizada no Rio Grande do Sul desde 1938, levando a centelha para o acendimento da Pira de mais de 250 municípios do Estado. As centelhas percorrem eixos que cobrem a maioria dos municípios gaúchos e sempre homenageiam uma personalidade histórica brasileira.

 Além da Semana da Pátria, a Liga da Defesa Nacional também organiza as festividades do Dia da Bandeira e do Dia do Reservista, promove ações sociais, educacionais, cívicas e culturais mobilizando a sociedade, incentivando os jovens e promovendo a integração comunitária.

 São mais de 100 anos mantendo seus propósitos e difundindo o civismo, através de palestras e seminários sobre temas de interesse nacional!

QUEM FOI OLAVO BILAC?

 Olavo Bilac, criou a Liga que tornou-se realidade em 07 de setembro de 1916, motivado e visando incentivar o civismo, como devotado culto aos símbolos da Pátria e a referência aos vultos históricos que ajudaram a escrever brilhantes páginas de nossa história. Olavo Bilac, inspirado no histórico exemplo da França, onde surgiu a Liga da Pátria decidiu criar a Liga de Defesa Nacional.

 Bilac, sentindo a necessidade de um grande movimento de opinião que empolgasse a Nação, realizou uma intensa campanha cívica de âmbito nacional, procurando despertar nos jovens, principalmente, o espirito cívico nacional e, reacender no meio militar, as lembranças das heroicas jornadas vividas na guerra. Em suas oratórias, nos artigos e livros que escrevia o Poeta Escritor, exaltava os grandes valores da Pátria procurando incutir em todos o orgulho da nacionalidade.

 As grandes manobras militares, acompanhadas e descritas por Bilac, levantaram o ânimo e o moral da tropa, agora como quadros permanentes formados pelas Escolas Militares e a tropa constituída por sucessivos contingentes, incorporados, anualmente sem qualquer discriminação de caráter político, social, racial ou religioso.

13325647_1791778847758402_30067173017635
SÍMBOLOS NACIONAIS

 Os Símbolos Nacionais do Brasil foram definidos na Lei 5.700 de 1º de setembro de 1971. Além de estabelecer quais são os símbolos, esta lei também fez determinações sobre como devem ser usados, padrões e formatos, significados, etc.

 Estes símbolos são de extrema importância para nossa nação, pois representam o Brasil dentro e fora do território nacional, são usados em cerimônias, documentos oficiais, eventos e localidades oficiais. Logo, devem ser respeitados por todos os cidadãos brasileiros.

 São eles: a Bandeira Nacional, o Hino Nacional, as Armas Nacionais e o Selo Nacional.

 Em 18 de setembro, comemora-se o Dia dos Símbolos Nacionais.

Bandeira Nacional do Brasil
Hino Nacional
Armas Nacionais
Selo Nacional
HISTÓRIA DA LDN/RS